(85)   3055.0505 (85) 3055.0505
(85) 98785.7745 (85) 98785.7745

Arquivos do Autor

O que é o MD Codes?

17 de maio de 2017 Por: Blog

O que é MD Codes?

MD Codes é uma forma abreviada de dizer Códigos Médicos. É uma sistematização de linguagem, baseada em conhecimentos já existentes da volumetria facial. Em outras palavras, uma forma de padronizar tratamentos faciais e transmitir os conceitos para leigos.
Esses códigos foram desenvolvidos pelo cirurgião plástico Maurício de Maio, que utiliza ácido hialurônico da gigante farmacêutica Allergan (a mesma fabricante do Botox). No entanto, os princípios podem ser aplicados para outros produtos, até não sintéticos, como o enxerto de gordura.

O que nos envelhece?

A base de tudo é o estudo do envelhecimento facial com base na forma do rosto.
Embora sempre culpemos as ruguinhas, que insistem em aparecer, elas são coadjuvantes no aspecto de envelhecimento. Por exemplo, dificilmente confundiremos uma pessoa de 18 com outra de 60, mesmo olhando a uma distância em que não é possível ver nenhuma ruga ou linha de expressão.
Simplificadamente, podemos dizer que a forma do rosto migra de um círculo, nas crianças, para um coração, nos adultos jovens, até um quadrado nos idosos. Isso acontece mais pela perda, do que pela queda de volumes.

preenchimento facial

Como funciona?

O MD Codes foca na reposição de volumes no lugar certo, com excelente resultado de rejuvenescimento e embelezamento facial. Por usar ácido hialurônico, o processo é simples, seguro e rápido.
O nível de desconforto é mínimo e não é necessário afastamento das atividades normais.
Vale lembrar que o produto é absorvível, ou seja, temporário. Pode durar até dois anos, dependendo do volume e profundidade aplicado.

Leia mais em:

Preenchimento facial permanente

Veja Mais

A evolução da cirurgia no bumbum

11 de março de 2017 Por: Blog,Corpo

A cirurgia no bumbum é, hoje, um procedimento bastante desejado entre as brasileiras, devido a valorização dada a esta parte do corpo

A cirurgia no bumbum ficou ainda mais conhecida quando as mulheres passaram a assumir que fizeram o procedimento, mostrando-se satisfeitas e com a autoestima lá em cima. Os resultados agradam tanto que até o público masculino aderiu a ideia, como é o caso do cantor sertanejo Hudson, que admitiu em entrevista já ter feito a cirurgia.

Vale, portanto, entender um pouco sobre a evolução da cirurgia no bumbum ao longo dos anos. Em primeiro lugar, os pacientes nos procuram ou porque estão insatisfeitos com o tamanho natural ou porque passaram por um processo de emagrecimento, resultando na diminuição do volume. Antigamente, por ainda não existir próteses específicas para os glúteos, utilizavam-se as mesmas para o aumento das mamas. Isso pelo fato de serem redondas e com uma consistência mais mole. Com o passar dos anos, no entanto, foram criadas próteses próprias, com formato diferente, mais ovais, e bem mais consistentes e coesas.

As mudanças não pararam por aí. No começo, as próteses eram colocadas no plano subcutâneo, assim como era feito nas antigas cirurgias de mama. Depois, passou-se a preferir a posição submuscular. Nos dias de hoje, preferencialmente, elas são inseridas no plano intramuscular, conferindo um bumbum mais natural e satisfatório.

O pós-operatório também passou por uma evolução. Antes, o paciente ficava 15 dias deitado com o bumbum para cima, pois o processo cirúrgico era bastante doloroso. Hoje, o paciente já sai da sala de cirurgia com o bumbum para baixo, oferecendo conforto ao paciente. A dor também diminuiu e costumo dizer que se trata de uma dor normal, aceitável. Muito semelhante a de pacientes que colocaram próteses de silicone nas mamas.

Tem interesse em colocar prótese no bumbum, mas quer dicas e informações sobre o procedimento? Venha fazer uma avaliação! Clique aqui e entre em contato!

Veja Mais

Rinoplastia antes e depois

26 de fevereiro de 2017 Por: Blog,Face

Como ficará uma rinoplastia antes e depois, certamente, é a maior dúvida dos pacientes. Entretanto, mesmo com toda a tecnologia disponível atualmente, não é possível dizer exatamente ou simular, com precisão, o resultado de todas as manobras realizadas em uma rinoplastia.

No entanto, geralmente conseguimos simular, com razoável acurácia, a visão de perfil. Ou seja, aquelas pessoas que têm a ponta caída ou aquele ossinho alto no dorso do nariz conseguem ver uma simulação de como ficaria seu resultado, visto de perfil.

Durante meu mestrado, por exemplo, utilizei simulações e cirurgias reais e, geralmente, existe uma boa aproximação, como no exemplo a seguir.

Rinoplastia antes e depois e simulaçãorinoplastia pre e pos operatório

No entanto, nunca faço simulações de frente, porque realmente não correspondem com a realidade. Então, como saber como será o seu resultado, sem ver uma simulação de rinoplastia antes e depois?  Simplesmente, você não terá certeza de como ficará. Um artifício, que pode ser utilizado na consulta, é ver imagens de outros casos reais.

Entretanto, tenha em mente, que o cirurgião não poderá lhe mostrar seus resultados livremente, pois isso depende da autorização dos pacientes. Ele apenas lhe mostrará casos de pessoas que o autorizaram expressamente e que tenham alta probabilidade de não serem conhecidas. Eu, particularmente, costumo mostrar apenas casos de pacientes que moram em outros estados.

Entenda muito bem esse ponto!

O intuito de mostrar outros casos e de fazer simulações não é o de prometer um resultado. Tenha a certeza de que o seu não ficará exatamente igual. O intuito é o de fazer entender o que pode e, principalmente, o que não pode ser feito.

É importante compreender que existem fatores que não podem ser controlados pelo cirurgião. Esses fatores tornarão únicos todos os resultados.

Procure ter uma conversa franca e aberta com seu cirurgião, para ajustar suas expectativas à realidade. Assim, você terá uma probabilidade de sucesso muito maior.

Deixo, também, uma dica de leitura da página de um colega em quem muito confio. Passos para uma rinoplastia de sucesso.

Veja Mais

Mamas – mamoplastia redutora e mastopexia

20 de fevereiro de 2017 Por: Blog,Corpo

A literatura especializada e, ainda mais, a leiga são confusas quanto a nomenclatura. Não existem diferenças técnicas precisas entre as palavras mastoplastia, mamoplastia, mamaplastia, mastopexia, plástica de mama. Portanto, utilizaremos aqui o termo mastoplastia com ajuste de pele.
Nessa sessão, incluiremos as cirurgias com o objetivo de reduzir, bem como as que visam o aumento e a manutenção do mesmo volume, mas que necessitam de ajustes na pele e na glândula para correção de flacidez ou de formas inestéticas.
A maioria dessas cirurgias resulta em cicatrizes em T invertido, mas existem diversas formas, sendo ajustadas para cada caso. Os cuidados pós-operatórios são comuns a quase todos os procedimentos dessa classificação e um pouco diferentes da mastoplastia de aumento sem ajuste de pele.

Indicação
Pessoas insatisfeitas com o volume ou a forma dos seios e que não tenham os seios muito pequenos.

Procedimento
A mamoplastia é um procedimento de baixa agressividade, com recuperação rápida e geralmente resulta nas cicatrizes em T invertido (também chamada de âncora). Pode-se utilizar prótese de silicone, principalmente nas pessoas que não querem reduzir ou outros recursos, como o retalho de pedículo inferior, considerado uma prótese natural.
• Local da cirurgia: hospital ou clínica com infraestrutura adequada;
• Anestesia: peridural ou geral;
• Tempo de duração: 3 horas;
• Drenos: não utilizamos;
• Tempo de internação: 12 a 24 horas.

reducao de mama

Pós-operatório
• Desconforto: leve nos primeiros 7 dias;
• Recuperação: 30 dias para levantar os braços totalmente. Atividades profissionais podem iniciar depois de 15 dias, com restrições. Pode dirigir após 30 dias.
• Suporte: sutiã cirúrgico por 30 dias;
• Resultado final: 12 meses

Sugestões de leitura
Redução de mama ou mastoplastia com retalho de pedículo inferior – a prótese natural
A Redução de mama nos dias de hoje
Uso do sutiã após a cirurgia plástica no seios
Mamoplastia redutora segundo Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Veja Mais

Mamas – Prótese de Silicone

20 de fevereiro de 2017 Por: Blog,Corpo

Didaticamente, dividimos os tipos de seios entre aqueles que necessitam de aumento, sem e com retirada de pele e glândula. Nessa sessão, abordaremos os casos sem retirada. Ou seja, procedimentos com incisão pequena, de aproximadamente de 4 a 5 cm e inclusão de uma protese de silicone. Esses procedimentos são denominados Mastoplastia de aumento, ou Mamoplastia de aumento, ou, na linguagem popular, inclusão de protese de silicone.
Não estão incluídos os procedimentos cirúrgicos com cicatriz resultante em “T” invertido. Alguns outros problemas como mamas tubulares e assimetrias ocasionalmente são corrigidos com a mastoplastia de aumento, mas merecem descrições específicas.

Indicações

Pacientes com seios pequenos, com ou sem flacidez, independente de já terem engravidado ou amamentado.

O procedimento

A inclusão da protese de silicone é feita com anestesia local e sedação, por uma incisão de aproximadamente 4 a 5 cm, na axila, na aréola ou no sulco inframamário. A prótese pode se localizar no plano subglandular, submuscular ou parcialmente submuscular.
Existem diversos tipos de próteses, quanto ao material de preenchimento, à textura do revestimento e ao formato. Cada um deles está indicado em um formato de corpo.
Outro ponto importante é a escolha do tamanho da prótese.
• Local da cirurgia: hospital;
• Anestesia: local com sedação ou geral;
• Tempo cirúrgico: 1 hora;
• Tempo de internação: 12 horas.

Pós-operatório

O pós-operatório da protese de silicone é tranquilo e muito pouco doloroso. O principal desconforto é a limitação para levantar os braços por 30 dias.
• Desconforto: pequeno nos primeiros 7 dias;
• Inchaço: melhora nos primeiros 30 dias;
• Recuperação: 7 dias de repouso, 15 dias de repouso relativo. Pode dirigir após 12 a 15 dias. Volta às atividades profissionais após 12 a 15 dias. Exercícios físicos após 30 dias, com restrições.
• Resultado final: 8 a 12 meses.

Sugestões de leitura

Complicações com prótese de silicone
Cuidados no pós-operatório da prótese de silicone
Ondulações após o implante de silicone pode ser um problema?
Gravidez após a cirurgia de prótese de silicone
Prótese de silicone e lipoaspiração, é possível fazer os dois os procedimentos ao mesmo tempo?
Próteses de silicone texturizadas ou de poliuretano: e agora?
Existe próteses de silicone vitalícia?
Resultados naturais dos implantes de silicone
Amamentação e prótese de mama
Preços dos implantes de silicone
Quem pode implantar silicone?

Veja Mais