(85)   3055.0505 (85) 3055.0505
(85) 98785.7745 (85) 98785.7745

Blog

Áreas de Aplicação do Botox

13 de janeiro de 2015 Por: Blog,Face

Na verdade a palavra BOTOX é um dos nomes comerciais da toxina botulínica ( onabotulinumtoxinA ), bastante utilizada nas chamadas cirurgias plásticas não invasivas ou procedimentos não invasivos, atua diretamente nas rugas da face.

Essas linhas faciais nada mais são do que o reflexo da contração dos músculos da mímica que estão logo abaixo da pele. É algo como uma roupa com cintura de elástico, na qual podemos perceber um “franzido”, que desaparece quando a esticamos.a

Essa toxina age paralisando a musculatura, que causa o “franzido” quando contraída. É como se estivéssemos esticando o elástico. Por desaparecerem com o relaxamento muscular, são chamadas de rugas dinâmicas.

Algumas regiões são mais propensas à criação de linhas e de rugas e têm um resultado muito bom com a aplicação do BOTOX, tais como:

A região Glabelar compreende o espaço entre as sobrancelhas. Nessa área, são mais comuns rugas verticais, ocasionadas pela contração do músculo corrugador do supercílio, localizado entre o músculo frontal e o músculo orbicular do olho. Tal músculo é responsável pelo movimento de puxar a sobrancelha para baixo e para o centro, criando rugas no sentido vertical.

– Região Frontal

A região frontal compreende a parte superior do rosto, mais especificamente a área da testa. Pelo fato das rugas se apresentarem sempre no sentido perpendicular ao das fibras do músculo, as rugas desta região se desenvolvem de forma horizontal, uma vez que o músculo da testa apresenta fibra no sentido vertical.

– Região ao redor dos olhos

As rugas existentes nesta região da face são comumente chamadas de pés-de-galinha. Este tipo de ruga é ocasionada através do movimento do músculo orbicular, localizado ao redor dos olhos.

É importante lembrar que uma avaliação com um cirurgião plástico é fundamental para o diagnóstico adequado. Muitas vezes o problema não está associado apenas às rugas, mas também a outros fatores, como flacidez. O chamado “bigode chinês”, ou sulcos nasogenianos, são um bom exemplo. Nesses casos, a aplicação do BOTOX pode não chegar aos resultados esperados, sendo necessária uma intervenção adicional, como uma blefaroplastia, um mini Lift ou um lifting facial.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar