(85)   3055.0505 (85) 3055.0505
(85) 98785.7745 (85) 98785.7745

Blog

Como escolher o tamanho da prótese de silicone?

13 de janeiro de 2015 Por: Blog,Corpo

O surgimento da prótese de silicone, na década de 1960, foi uma verdadeira revolução, pois não existia uma opção factível para quem necessitava aumentar o volume da mama, seja para a correção de uma câncer, seja para fins estéticos. Quem não tinha nada passou a ter quatro opções de tamanho: grande, médio, pequeno e petit.

Com a evolução das técnicas e dos materiais, passamos a ter outras opções mais específicas, com variações de forma e de volume. No entanto, as escolhas continuaram sendo baseadas no volume, que ainda é a forma popularmente conhecida pela população leiga. Dessa forma, as conversas entre amigas são em torno de quantos mililitros tem a prótese de cada uma.

No entanto, algumas pessoas tem resultados exagerados com um implante de 250 ml e outras tem um resultado insuficiente com um de 350 ml. Isso nos levou a procurar formas mais acuradas de escolha, com uma maior personalização.

A escolha com base nas medidas torácicas tem se mostrado uma solução eficaz, funcionando da seguinte forma. O cirurgião mede as dimensões do tórax e determina qual a forma e a área da base do implante. Definido isso, vamos definir o perfil, ou seja, a altura da prótese, que pode ser baixa, média, alta ou super alta.

Por exemplo, uma paciente que deve o diâmetro da base da prótese definido como 10,3 cm e o perfil definido como moderado, vai ter uma prótese de 210 ml. Outra paciente, mais alta e com o tórax mais largo, cujo diâmetro da prótese foi definido como 11,8 cm vai utilizar o perfil moderado para obter um resultado semelhante. A diferença é que uma prótese de 10,3 cm de base com perfil moderado tem 275 ml e uma prótese com 11,8 cm de base com perfil moderado tem 325 ml.

Caso essas pacientes tenham forma e volume de mama semelhante antes da cirurgia, terão resultados parecidos, uma com 210 e outra com 325 ml.

Essa forma de escolha vem diminuindo a taxa de insatisfação com o tamanho, que é a causa mais frequente de reoperações para troca de prótese.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar