(85)   3055.0505 (85) 3055.0505
(85) 98785.7745 (85) 98785.7745

Blog

Ginecomastia: Tratamento para reduzir mama masculina

30 de janeiro de 2017 Por: Blog,Corpo
ginecomastia-grau-1

Mais detalhes sobre a cirurgia de Ginecomastia para redução de mama masculina.

Ginecomastia tem origem no radical grego “gine”, que significa mulher; e “mastos”, que significa mama. Trata-se, portanto, do aumento da mama masculina, que pode assumir um aspecto feminino ou, pelo menos, inestético. Não é, necessariamente, uma doença, mas pode causar grande incômodo.

ginecomastia aumento da mama masculinaO aumento da mama masculina acontece transitoriamente na adolescência em até 40% (quarenta por cento) das pessoas e, na maioria delas, regride espontaneamente. Outro pico de incidência ocorre na terceira idade, quando alterações hormonais levam à diminuição das taxas de testosterona e aumento do estradiol. Doenças e síndromes genéticas também podem estar relacionadas à ginecomastia, devendo, portanto, ser investigadas através de uma consulta médica.

Na grande maioria dos casos não há nenhum problema de saúde associado à ginecomastia. Essas alterações de forma e de tamanho, que causam tanto desconforto, podem ser causadas devido ao aumento da glândula mamária, ao acúmulo de gordura localizada (também chamada de lipomastia), ou à junção dos dois, como na maioria dos casos. Na maioria dos casos, o tratamento indicado é a cirurgia plástica masculina.

Para decidir qual deles é o melhor em cada caso, muitos médicos cirurgiões utilizam a classificação de Simon, Hoffman e Kahan:
Grau 1: pequeno aumento mamário sem redundância de pele;
Grau 2: moderado aumento mamário, sem pele redundante;
Grau 3: moderado aumento mamário, com pele redundante;
Grau 4: acentuado aumento mamário, com acentuada redundância de pele.

Nos graus 1 e 2 de ginecomastia, é indicado a redução de mama via cirurgia plástica a partir de incisão nas aureolas, sem retirada de excesso de pele. Pacientes classificados como grau 3 tem uma avaliação personalizada, para decidir se o excesso de pele deve ou não ser retirado e de que forma o será retirado. Já no grau 4 necessitam de retirada de pele e da glândula.

Em resumo, todos os pacientes de ginecomastia são avaliados quanto à presença de gordura localizada. Esta, por sua vez, pode ser retirada através do procedimento da lipoaspiração, com mínimas incisões. Além das complicações possíveis de qualquer procedimento cirúrgico (infecções e assimetrias, por exemplo), a mais comum é o hematoma. Nesta situação, é possível que haja a necessidade de nova intervenção para drenar o sangue acumulado. Porém, isso não altera o resultado final pós-operatório. O índice de satisfação é bastante elevado e a recuperação bastante rápida.

Veja no vídeo abaixo mais explicações sobre a cirurgia de ginecomastia:

 

Saiba mais sobre os detalhes da cirurgia de Ginecomastia clicando aqui. Caso queira fazer uma avaliação, ligue para (85) 3055.0505 ou clique aqui para marcar a sua consulta.

Quer saber mais informações sobre esses e outros temas? Inscreva-se no nosso canal do Youtube e confira os nossos vídeos: youtube.com/eduardofurlani. Você também pode se manter informado por meio da na nossa Newsletter. Para se cadastrar, é muito fácil. Basta entrar no site www.eduardofurlani.com.br e preencher seus dados no final da página. E tem dúvidas ou mais informações sobre os temas abordados? Pois fale direto com o Doutor, clicando aqui!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

voltar